Revista Brotéria

  

Março de 2019 Volume 188

 Descarregar PDF Voltar


1  EDITORIAL: O motu próprio- por iniciativa própria
António Júlio TRIGUEIROS SJ
2  A Proteção dos Menores na Igreja - A Cimeira do Vaticano valeu a pena
Margarida Gonçalves NETO
3  O sistema português de proteção de crianças e jovens no combate ao abuso sexual
Rosário FARMHOUSE
4  Venezuela, um jogo de espelhos
Guilherme d'Oliveira MARTINS
5  Aproximação ao tráfico de seres humanos
Maria Júlia BACELAR
6  A Eutanásia e a irrenunciabilidade do Direito à vida
Tatiana Carolina LOURENÇO
7  E a Bíblia tinha razão?- A Bíblia e a História do Israel Antigo
Francisco MARTINS SJ
7  Emigração Madeirense e Açoriana no Sul do Brasil
Rui CARITA
8  Gabriel Malagrida, o Anti cristo e a modernidade
Edgard Leite Ferreira NETO
9  Las Meninas de Velazquez
José Souto de MOURA
10  A Sinonímia na obra do P. Manuel Antunes
António BARROS
11  In Memoriam - João Bigotte Chorão
Jorge COLAÇO

Revista Brotéria

Conselho de Direcção e de Redacção

Contacto António Júlio Trigueiros, SJ
Director
Contacto
Contacto António Vaz Pinto, SJ

Contacto
Contacto Vasco Pinto de Magalhães, SJ

Contacto
Contacto Francisco Sassetti Mota, SJ

Contacto

Conselho de Redacção

Contacto Carlos Capucho

Contacto
Contacto Carlos Maria Bobone

Contacto
Contacto Francisco Malta Romeiras

Contacto
Contacto Francisco Sarsfield Cabral

Contacto
Contacto Guilherme d'Oliveira Martins

Contacto
Contacto Henrique Leitão

Contacto
Contacto Joaquim Sapinho

Contacto
Contacto Manuel Braga da Cruz

Contacto
Contacto Margarida Neto

Contacto
Contacto Miguel Corrêa Monteiro

Contacto

Índice Maio/Junho 2019

 Descarregar PDF

MAIO/JUNHO 2019 - Editorial: Agustina, um inédito

Desde 1955 que a obra da escritora Agustina Bessa-Luís, que nos deixou no passado dia 3 de junho, foi alvo da atenção dos principais críticos literários da Brotéria: Manuel Antunes, João Mendes, João Maia, José Alves Pires, Francisco Pires Lopes. 

Ler artigo

ABRIL 2019 - (In)compatibilidade do Islão e Democracia

O interesse por este tema surgiu pela leitura de uma obra muito interessante de Amartya Sen, intitulada «Identidade e Violência» , onde o autor faz uma critica à nossa visão do mundo  e à caracterização dos «outros» (os Ocidentais sobre os Muçulmanos e os Muçulmanos face aos Ocidentais) reduzida a apenas uma identidade, ou seja, caracterizam a sociedade e os seus cidadãos numa base identitária unidimensional -  a religiosa – esquecendo outras identidades importantes como a profissão, a familiar, a social, a moral, a política, entre outras. 

Ler artigo

You are here: Página Inicial