Revista Brotéria

  

Últimos Números

 
Maio / Junho de 2017 Volume 184
 
     
FÁTIMA, 100 ANOS
D- António MARTO
António MARUJO
António Cardoso PINTO
António Vaz PINTO SJ
Carlos CAPUCHO
Carlos Maria BOBONE
Diogo Freitas Branco PAIS

Números anteriores:
Maio / Junho de 2017 Volume 184Maio / Junho de 2017 Volume 184Maio / Junho de 2017 Volume 184Maio / Junho de 2017 Volume 184

Revista Brotéria

Conselho de Direcção e de Redacção

Contacto António Júlio Trigueiros, SJ
Director
Contacto
Contacto António Vaz Pinto, SJ

Contacto
Contacto Vasco Pinto de Magalhães, SJ

Contacto
Contacto Francisco Sassetti Mota, SJ

Contacto

Conselho de Redacção

Contacto Carlos Capucho

Contacto
Contacto Carlos Maria Bobone

Contacto
Contacto Francisco Malta Romeiras

Contacto
Contacto Francisco Sarsfield Cabral

Contacto
Contacto Guilherme d'Oliveira Martins

Contacto
Contacto Henrique Leitão

Contacto
Contacto Joaquim Sapinho

Contacto
Contacto Manuel Braga da Cruz

Contacto
Contacto Margarida Neto

Contacto
Contacto Miguel Corrêa Monteiro

Contacto

Índice Julho 2018

 Descarregar PDF

JULHO 2018 - Verão de 2017: um ano depois, (nada está) na mesma

O dia 17 Junho de 2017 marcou definitivamente a história do nosso país pelas piores razões e Pedrogão Grande, localidade desconhecida para a maioria dos portugueses até então, ficou associada a essa tragédia. Morreram 66 pessoas na sequência de fogos florestais de uma violência extrema que nesse dia apanhou todos desprevenidos.

Ler artigo

MAIO/JUNHO 2018 - A corrupção não se combate com o silêncio

Estamos em tempos em que o problema da corrupção está na moda pelas piores razões, quer por se constatarem limitações na investigação, quer pela ideia generalizada de impunidade e de ineficácia perante um elevado número de infrações, quer pela multiplicação de alguns processos mais “mediáticos”, com uma exposição inusitada e eventualmente ilegal. 

Ler artigo

ABRIL 2018 - A presunção de inocência e os seus equívocos: o caso de José Sócrates

odemos chamar a esta questão “o elefante do meio da sala”: se a presunção de inocência é uma regra constitucionalmente consagrada, e se não há qualquer sentença transitada em julgado, até que ponto tenho eu o direito de presumir a culpabilidade de alguém?

Ler artigo

You are here: Página Inicial